Coração mata jornalista Barbosinha ‘Good Life’ no Chile

O jornalista Sebastião Barbosa, mais conhecido como Barbosinha, de 83 anos, faleceu por volta das 18 horas desta sexta-feira, 3, em Santiago, no Chile, onde morava com a esposa, Luana, e um filho. Barbosinha estava internado há quatro meses com problemas cardíacos.

O velório e o sepultamento serão realizados em Santiago, onde Barbosinha morava há mais de 10 anos.

Barbosinha era natural de Alagoa Grande e começou a trabalhar como contínuo na prefeitura de João Pessoa, onde seria também diretor de almoxarifado, Turismo, Comunicação Social e do Parque Arruda Câmara.

Em 1958, aos 22 anos, iniciou sua carreira jornalística na Rádio Tabajara. Também atuou no Correio da Paraíba, O Norte e A união, além de ter sido correspondente do jornal Última Hora.

O jornalista integrou os quadros da Coordenadoria de Comunicação Social da Assembléia Legislativa e lançou três livros: “O COTIDIANO DE UM REPÓRTER – a história que vivi” completou uma trilogia de sucessos como “A Mão Armada do Latifúndio” e o badalado “Brasil – o país da impunidade”.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar