Críticas a Bolsonaro levam PSL a expulsar o deputado Alexandre Frota dos seus quadros

A Executiva do PSL, presidida por Luciano Bivar, decidiu nesta terça-feira (13) expulsar o deputado federal Alexandre Frota (SP), que tem desferido duras críticas a Jair Bolsonaro.

Na denúncia apresentada por Carla, constam posts no Twitter em que Frota chama o diretório estadual de São Paulo de “milícia de ex-PMs” e uma entrevista à revista Época em que o deputado diz que Bolsonaro é sua “maior decepção”.

A situação de Frota no partido se complicou nos últimos meses, e o deputado foi retirado da vice-liderança do partido na Câmara e da comissão da reforma tributária.

Em maio, Frota criticou o filho do presidente, o também deputado federal Eduardo Bolsonaro, e questionou seu posto como presidente estadual do partido. Ele chegou a dizer que “colocaria fogo” no partido.

O deputado depois criticou a indicação de Eduardo para o posto de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

Ele chegou a ser o coordenador do PSL na comissão especial da Previdência e se consolidou como um dos principais articuladores do partido na questão, o que levou a uma aproximação sua com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Segundo o jornal O Globo, a deputada Carla Zambelli conversou diretamente com Frota e tinha mudado de ideia sobre a expulsão de Frota nos últimos dias. Ela afirmou que o deputado pediu desculpas e estava disposto a repensar suas atitudes.

Brasil 247

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar