Gervásio diz que não é desonesto nem covarde, ao rejeitar acusações de Adriano Galdino

O deputado federal Gervásio Maia respondeu hoje através de nota à imprensa as críticas feitas pelo presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba, Adriano Galdino, que o apontou como suposto responsável pelo afastamento de Ricardo Coutinho e João Azevedo.

Gervásio não citou Adriano em momento algum da nota, mas disse que não entende “a motivação de alguns que, de hora para outra, resolveram me atacar”. Contudo, ele negou que tivesse qualquer responsabilidade na crise entre João e Ricardo: “Não posso ser responsável por nenhuma crise de quem quer que seja pois isso não faz parte da minha história. A ingratidão é algo tão terrível que parece corroer a alma de quem a exerce”.

Confira a nota na íntegra:

Hoje, fui abordado por alguns profissionais da imprensa que queriam respostas para declarações e ofensas proferidas ao meu respeito. Confesso, que não entendo a motivação de alguns que, de hora para outra, resolveram me atacar, mas ainda assim respondo em respeito ao povo da Paraíba.

Não posso ser responsável por nenhuma crise de quem quer que seja pois isso não faz parte da minha história. A ingratidão é algo tão terrível que parece corroer a alma de quem a exerce. Na minha vida, os que me conhecem sabem do meu perfil e caráter. Jamais se encontrará na minha trajetória de vida a desonestidade ou covardia. Jamais fui contra minhas crenças, minhas convicções, nem abandonei meus amigos, principalmente, em horas difíceis.

Sigo nesse momento para Brasília, trabalhando na defesa do Brasil, do Nordeste e da minha amada Paraíba. Na luta contra os ataques diários aos direitos dos trabalhadores, contra essa reforma da previdência injusta, trabalhando para que a reforma tributária não sufoque os que menos tem, buscando soluções para a retomada das operações da Transposição do Rio São Francisco e em defesa da igualdade, respeito e direitos as minorias e dos mais vulneráveis.

Gervásio Maia

Site Footer

Sliding Sidebar