Já passa de 60 mil o número de mortes por coronavírus no Brasil

O Brasil ultrapassou nesta quarta-feira (1º) a marca de 60 mil mortos pela Covid-19. São 60.194 vítimas da doença e 1.426.913 casos confirmados até as 13h, segundo levantamento do consórcio de veículos formado por Folha, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL.

O primeiro óbito no país foi anunciado em 16 de março; dois meses e meio depois, em 2 de junho, 30 mil tinham perdido a vida, número que dobrou em menos de um mês.

Desde o dia 12 de junho, só os Estados Unidos têm mais mortos que o Brasil no mundo: por lá, são até agora mais de 127 mil óbitos. O Brasil também é vice-líder no ranking de casos, com mais de 1,4 milhão de infectados —número que, segundo estudos, pode ser até dez vezes maior, dada a carência de testes e a consequente subnotificação.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que vem desde o início da pandemia minimizando a doença e defendendo a reabertura econômica, não se pronunciou sobre os números desde que o país atingiu a triste marca de 50 mil mortos, em 20 de junho.

Ele tem participado de manifestações e visitado comércios e outros locais sem máscara, gerando aglomerações, enquanto o Ministério da Saúde de seu governo encontra-se ocupado há 45 dias por um interino, general Eduardo Pazuello, desde a saída de Nelson Teich, que ficou apenas um mês no cargo.

Sob pressão de empresários e de parte da população, estados e municípios têm promovido a reabertura de comércio, shoppings, salões de beleza e restaurantes, entre outros tipos de estabelecimentos, ainda que os números indiquem que os casos e mortes aumentaram nos locais que o fizeram.

 

Folha de S. Paulo

Site Footer

Sliding Sidebar