João Azevedo anuncia edital para pesquisas cientificas voltadas ao enfrentamento do coronavírus

O governador João Azevêdo anunciou, nesta segunda-feira (6), durante o programa ‘Fala, governador’, transmitido em cadeia estadual pela Rádio Tabajara, o lançamento de um edital, no valor de R$ 1 milhão, destinado a pesquisadores e cientistas, com o objetivo de incentivar a apresentação de propostas de monitoramento, análise e recomendações para rápida implementação diante da pandemia de covid-19. O edital está sendo organizado pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq) em parceria com a Secretaria de Estado da Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba.

Os temas de interesse do edital envolvem desenvolvimento de testes de diagnósticos clínicos sensíveis, específicos, rápidos e de custo competitivo para covid-19; desenvolvimento de ventiladores pulmonares portáteis de baixo custo; desenvolvimento de produtos antivirais ou outros produtos que possam servir como terapia de apoio ou para diagnóstico e prevenção da doença; e desenvolvimento de aplicativos baseado em pesquisas que contribuam para a compreensão e influência do comportamento – para as instituições públicas e locais de trabalho – visando facilitar a contenção e minimizar comportamentos contraproducentes (inclui pesquisa baseada em georreferenciamento e dados sociais para investigar e mapear zonas de risco nas grandes cidades).

“Se você é pesquisador e tem um projeto e quer desenvolvê-lo de forma rápida, participe do nosso edital. Por meio da Fapesq, vamos analisar e liberar da forma mais rápida possível para que essas pesquisas possam ir na direção daquilo que nós queremos: apresentar soluções e alternativas mais rápidas possíveis”, disse João Azevêdo.

As inscrições serão realizadas até às 18h do dia 16 de abril, por meio do endereço eletrônico https://sigfapesq.ledes.net/. Cada proposta poderá solicitar até o valor máximo de R$ 200 mil e a execução dos projetos de pesquisa deve ser de até nove meses. A divulgação dos resultados preliminar e final estará disponível no site da Fapesq (www.fapesq.rpp.br ), até o dia 29 de abril de 2020.

Esclarecimentos e informações adicionais sobre o edital poderão ser feitos pelo endereço eletrônico:  programas- projetos@fapesq.rpp.br,  no horário de segundas às quintas-feiras, das 8h às 12h e das 13h30 às 16h30; sextas-feiras das 8h às 13h.

Aquisição de novos equipamentos – O governador João Azevêdo anunciou que o Governo da Paraíba, adquiriu, por meio do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento Sustentável do Nordeste (Consórcio Nordeste), 66 respiradores que serão utilizados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), reservadas para o atendimento exclusivo de casos de coronavírus. Ele também destacou a compra de 45 mil máscaras e a parceria com empresas paraibanas para a produção de aventais e máscaras cirúrgicas para assegurar os Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) para as equipes de Saúde e Segurança, que estão na linha de frente ao combate do novo vírus.

Uso de máscara – Durante o programa ‘Fala, governador’, João Azevêdo defendeu o uso de máscaras em ocasiões em que houver a necessidade de sair de casa. “É importante que a população entenda a necessidade de se proteger e proteger o próximo. Pensando de uma forma coletiva, poderemos combater efetivamente o vírus. Nós estamos entrando numa fase muito difícil nas próximas duas semanas e, segundo os especialistas, poderemos ter os picos mais altos de contaminação até o dia 20 de abril. As máscaras caseiras podem ser feitas de diversas formas e esse é um apelo que fazemos porque a população de países que adotaram essa prática apresentou uma redução significativa de contágio e isso vai proteger e salvar vidas”, ponderou.

Ele ainda reforçou a importância do cumprimento do isolamento social para achatar a curva de crescimento do coronavírus. “Se houver um relaxamento do isolamento, nós teremos um aumento de casos extremamente rápido e é isso que precisamos impedir que aconteça. Nós estamos construindo um hospital de campanha junto do Metropolitano, em Santa Rita, com 130 vagas, podendo chegar a 200 vagas; estamos buscando espaços para criar mais uma alternativa em Campina Grande, ou seja, o governo tem feito o que é possível para disponibilizar o atendimento à população”, acrescentou.

Secom-PB

Site Footer

Sliding Sidebar