Justiça da Paraíba proíbe Ricardo Coutinho de levar filho durante viagem à Europa; defesa vai recorrer da decisão

A Justiça da Paraíba decidiu que o ex-governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, pode deixar o país, porém sendo proibido de levar o filho que teve com a ex-primeira-dama, Pâmela Bório. A decisão é do juiz da 1ª Vara da Família de João Pessoa, Antônio Amaral, no processo número 0002022-78.2019.815.2004. A defesa do socialista informou que vai recorrer da decisão.

Pâmela Bório indicou perigo de não retorno do filho, segundo apelo no processo.

O que diz a defesa – A decisão do magistrado foi criticada pela advogada de defesa, Anna Carola Lopes Correia Lima. Segundo ela, o juiz da Infância e Juventude, Adhailton Lacet Porto, tinha autorizado a viagem. Anna informou que vai entrar com agravo ainda nesta quinta-feira (17) no Tribunal de Justiça. A advogada criticou os argumentos da ex-primeira-dama.

Sobre a viagem – A mesma está programada para ocorrer entre os dias 22 deste mês e 4 de novembro. Para a viagem, além do filho que teve com Pâmela, embarcariam a atual mulher do ex-governador, Amanda Rodrigues, e os dois filhos dela, enteados de Ricardo.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar