Líder do governo Bolsonaro, Fernando Coelho é alvo de operação da PF em Brasília e em João Pessoa

A Polícia Federal iniciou uma operação no Congresso Nacional na manhã desta quinta-feira (19) com mandados de busca e apreensão que têm como principal alvo o líder do governo Jair Bolsonaro (PSL) no Senado Federal, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE).

A operação abrange outros estados brasileiros. Em João Pessoa, o alvo é o Instituto Alfa, especializado em soluções governamentais e pesquisas eleitorais. A investigação está tendo ainda o gabinete do senador vasculhado pela PF.

A operação se baseia em inquérito que apura irregularidades em obras da transposição do Rio São Francisco. Bezerra foi ministro da Integração no governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Também está entre os alvos da operação o filho do senador, o deputado Fernando Coelho Filho (DEM-PE). A PF não informou ainda ao certo quantos mandados haviam sido expedidos nem detalhado as denúncias investigadas. Uma coletiva deve ser feita ainda na manhã desta quinta.

Sobre Bezerra – O senador assumiu a liderança do governo do presidente Jair Bolsonaro em fevereiro, no início do ano legislativo. A escolha dele foi uma tentativa de aproximação com o MDB, partido de maior bancada no Senado.

À época, Bezerra era alvo de três inquéritos que correm na primeira instância judicial — um da Lava Jato e dois desdobramentos da operação, contrariando o que Bolsonaro chama de “combate a corrupção”, o que causou diversas polêmicas dentro do próprio partido.

Em dezembro de 2018, a Segunda Turma do Supremo rejeitou, por 3 votos a 2, uma denúncia contra Bezerra Coelho na Lava Jato. O senador foi acusado de pedir e receber propina de R$ 41,5 milhões entre 2010 e 2011 das construtoras Queiroz Galvão, OAS e Camargo Corrêa. Na época, ele era secretário no governo de Eduardo Campos, em Pernambuco. Bezerra nega as irregularidades.

Site Footer

Sliding Sidebar