Livania Farias ia se matar antes de ser presa na Operação Calvário

A ex-secretária de Administração do Estado, Livânia Farias, viveu momentos de desespero enquanto esteve presa. A coluna Painel, da Folha de S. Paulo informa hoje que ela escreveu cartas para amigos e parentes em que tratava da angústia de se tornar alvo do Ministério Público e que se queixou de intensa pressão e perseguição por parte por procuradores do Estado. Livânia também teria relatado planos para o próprio funeral, o que sugere que ela teria pensado em tirar a própria vida. Confira a íntegra do texto:

Painel

Até aqui de mágoa

Antes de se tornar delatora na Operação Calvário, que mira o ex-governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSB), a ex-secretária estadual Livânia Farias mandou cartas a familiares e amigos em que relata angústia após se tornar alvo do Ministério Público.

Até aqui de mágoa 2

Os textos foram escritos poucos antes de ela ser presa, em 16 de fevereiro de 2019. Nas cartas, ela reclama do que considerou ser perseguição e espetacularização do caso pelos procuradores do estado e faz planos para o próprio funeral. Farias diz que a pressão sobre a família é tanta que os filhos não podem sair de casa.

Passado…

Uma das missivas foi para Ricardo Coutinho. Ela agradece ao ex-governador pela confiança e diz que o tinha como espelho no trabalho no governo. Mas alega que o fardo da ofensiva do MP é pesado. Meses depois, a ex-secretária delatou o antigo chefe. Farias revelou suposto pagamento de R$ 4 milhões em propina ao político.

…Presente Ré sob a acusação de ter recebido suborno, ela saiu da prisão dias após assinar o acordo de colaboração e aguarda em liberdade seu julgamento. A Calvário investiga desvio de R$ 134,2 milhões da área de saúde estadual.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar