PF prepara lista de foragidos do 8/1 para pedir extradição da Argentina


Suspeitos são acusados de envolvimento com os atentados de 8 de janeiro. Alguns solicitaram asilo político para o governo de Javier Milei

A Polícia Federal está preparando uma lista de foragidos dos atos golpistas do 8 de janeiro que evadiram para a Argentina. A corporação atua por meio da adidância em Buenos Aires para identificar quem são os suspeitos que estão no país. Eles entraram pelas fronteiras terrestres e aquáticas entre os dois países nos últimos meses.

As diligências apontam que alguns suspeitos pediram asilo ao governo de Javier Milei, com a expectativa de que sejam atendidos em razão da proximidade do atual presidente da Argentina com o ex-presidente Jair Bolsonaro. Os pedidos de extradição serão encaminhados por meio do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

“A Polícia Federal irá listar todos os condenados que possivelmente estejam na Argentina e encaminhar, via Ministério da Justiça e Segurança Pública, os pedidos de extradição. Tudo será feito em articulação com o Ministério das Relações Exteriores e o Supremo Tribunal Federal”, informou a PF, em nota.

“A Adidância da PF em Buenos Aires está realizando articulações no âmbito policial, e os nomes dos foragidos serão incluídos na Rede ANFAST de capturas da Ameripol”, completou a corporação. Atualmente, cerca de 65 pessoas suspeitas de envolvimento com os atentados de 8 de janeiro estariam na Argentina.

Na quinta-feira (6), a PF prendeu 50 foragidos. No entanto, mais de 100 ainda estão sendo procurados. O pedido de extradição é avaliado pelo governo brasileiro como um termômetro para saber qual é a temperatura das relações diplomáticas entre Brasil e Argentina.

Pressão de senadores derruba Ernesto Araújo do Ministério das Relações Exteriores

Vereadores do Cidadania pretendem acelerar produção na Câmara de João Pessoa

Vital Farias testa positivo para o coronavirus e está internado em UPA de João Pessoa com 50% dos pulmões comprometidos

Site Footer

Sliding Sidebar

O Fuxiqueiro – Todos os direitos reservados.