PORQUE HOJE É SÁBADO

1 – A turma que endeusa o “Mitoooo” com certeza vai botar a cara de fora e dizer que ele não disse o que disse e que o que foi ouvido não foi exatamente o que foi ouvido.Conheço a turma, é criativa, fanática, apaixonada, tem deles que só não morre pelo presidente porque o presidente anda muito ocupado com a diplomacia americana e não tem tempo a perder “com os paraíba” de cá. E ademais, o homem tomou gosto pelos stranjas e depois que aprendeu a dizer “taokey” só quer ser as pregas do Véi Kelé.

2 – O deputado Julian Lemos apareceu nas redes sociais ao lado de um figuraço campinense e, na foto, há uma legenda anunciando os dois como futuros candidatos à Prefeitura de Campina Grande. Taí, gostei, disputando na Serra o deputado Lemos terá a oportunidade de enfrentar um Veneziano lambendo uma rapadura para dar-lhe uma surra de votos. Será que Romero deixa ele ser candidato?

3 – Resposta de João Azevedo ao ataque de Bolsonaro: “Condenamos toda e qualquer postura que venha ferir os princípios básicos da unidade federativa e as relações institucionais deles decorrentes. Os estados da Paraíba e do Maranhão precisam da atenção do Governo Federal independentemente das diferenças políticas existentes”.

4 – O Ministério Público está apurando direcionamento em licitação na Prefeitura de Campina Grande. Meninos, vos digo, a Prefeitura de Campina precisa ser benzida. Todo santo dia aparece uma denúncia. Ora é emprego em banda de lata ofertado a amigos e parentes, ora é licitação dirigida, ora é isso e ora é aquilo. Uma coisa muito danada, muito encrencada, muito enrolada, muito esculhambada.

5 – A bela e competente prefeita Ana Lorena poderá disputar a reeleição enfrentando o ex-noivo. Inicialmente seria a ex-cunhada, mas deu chabu e o ex-noivo estaria se preparando para a labuta. E com certeza nenhum dos dois dirá “y love you” para o outro.

6 – Sou paraiba com muito orgulho. Sou nordestino sim senhor. E se não tivesse nascido aqui, entraria na justiça para mudar pra cá. Esse povo do sul não sabe o que é ser nordestino. É um povo metido a besta que desconhece a bravura de nossa gente e do nosso chão. O carioca Jair Bolsonaro vai ver o que é ser paraiba nas eleições vindouras. Deixa ele aparecer por aqui.

7 – Lembrar que Bolsonaro nunca gostou de nordestino. Na campanha ele ofereceu capim pra nós. Pena que por aqui ainda existam uns idiotas que endeusam esse cara cheio de preconceitos e de idiotices. Mas a luz do fim do túnel se avizinha.

8 – Marcos Pinto e Marcos Pires são dois Marcos arretados. O primeiro é o mágico do pincel, o outro o mágico das leis, ambos os dois que não são três, os mágicos do humor e, para fechar o firo, gostam de uma farrinha, porque ninguém é de ferro. Sim, o Pires precisa, para ficar mais completo, imitar o Pinto e aparecer no Mercado da Torre para torar um prato de cuscuz com bode. De preferência ao lado da namorada, como Pinto costuma fazer.

9 – O denuncismo corre frouxo em blogs regiamente financiados por determinada Prefeitura. Reputações são atiradas no esgoto e tudo fica por isso mesmo. Ainda bem que o advogado Francisco Ferreira chamou o feito a ordem e repôs a verdade naquele caso da casa de determinado ex-secretário. Mas o abuso continua.

10 – Daqui a pouco vou procurar um bodinho pra comer. De preferência o quarto traseiro,que é mais carnudo e macio.

11 – E agora lá se vão meus abraços sabadais para Antenor Navarro, Zé Américo, Zé Pereira, Poncio Pilatos, Jesus Cristo, Deodoro da Fonseca, Floriano Peixoto, Machado de Assis, Zé Alencar, Jorge Amado, Antonio Carlos Magalhães, Ulisses Guimarães, John Kennedy, Margareth Teatcher, Victor Hugo e finado Pão com Ovos.

12 – O difícil balanço entre família e trabalho parece ter sido restabelecido no lar de Jair Bolsonaro, após um fim de semana conturbado pelo anúncio de uma possível indicação de seu filho Zero Três, Eduardo Bolsonaro, à vaga de embaixador nos Estados Unidos. A complicação para o presidente não veio das muitas críticas da imprensa e do corpo diplomático, e sim da reação do pequerrucho Zero Dois, o vereador, digital influencer e menino-problema Carlos Bolsonaro.

Foi um embate diplomático tão ou mais complicado que a Crise dos Mísseis entre Estados Unidos e Cuba na Guerra Fria”, explicou o porta-voz do governo, Otávio Rêgo Barros. “Mas o problema foi resolvido quando o futuro embaixador Eduardo abriu mão de seu PlayStation em favor do vereador Carlos. E ainda há quem diga que ele não está preparado para a diplomacia.”

Questionado sobre um possível nepotismo na premiação do filho, Jair Bolsonaro reagiu com indignação: “Ele já trabalhou em lan house, já fritou muito ministro. Tenho certeza que tem capacidade pra assumir o novo videogame, tá ok?”(tirado da internet)

    

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar