PORQUE HOJE É SÁBADO

1 – É muito complicado esse negócio de adesão no interior do Estado. Nas pequenas e médias cidades os políticos sobrevivem das intrigas. Quem é de um lado não passa para o outro. Sempre foi assim e assim vai ser eternamente. Eles próprios não estão interessados na paz. Por isso é complicado. Aliás, complicadíssimo.

2 – Engraçado como a realidade desmente a teoria. Certo político, tentando limpar sua barra, deitou falação sobre pretenso preterimento de outro colega de profissão a uma candidatura a governador. Disse que o dito cujo seria o candidato e não foi por ter contrariado o chefe. Mas o chefe, que hoje não tem mais caneta nem Palácio, continua aliado ao pretenso preterido, enquanto o denunciante pulou a cerca.

3 – Soube que ficou lotado o auditório usado por Sebastião Gerbasi para lançar seu livro ontem a noite em Mamanguape. Delegações de vários municipios foram abraçar Basinho e adquirir sua obra literária. Mais tarde eu conto mais detalhes, com foto e tudo.

4 – Quando o TSE cassou o mandato do senador Hmberto Lucena, Antonio Mariz foi à tribuna e defendeu o então presidente do Senado, cassado por ter impresso calendários eleitorais na gráfica do Congresso Nacional. No mesmo dia, entrando pela noite, os senadores criaram uma lei que absolvia Humberto e graças a isso, ele continuou senador.

5 – Agora a “puliça” invade o gabinete de um senador e fica por isso mesmo.

6 – Fernando Collor envelheceu muito. Tá certo que com 70 anos o sujeito já não é mais um “boy”, mas as rugas que lhe enfeitam o rosto são muitas. Aquele garoto dos anos da Presidência foi simbora e nunca mais deu notícias.

7 – Paulo Câmara, governador de Pernambuco, vai falar na ONU sobre o clima. A Cúpula do Clima acontecerá de segunda até o outro final de semana. Brilhante jovem socialista pernambucano.

8 – Walter Brito Neto se lança candidato a prefeito de Campina Grande pelo MDB, com esta mensagem: “As perseguições políticas e as injustiças não foram e nem serão capazes de mudar o nosso foco em construir um novo futuro para Campina Grande”. O rapaz está muitíssimo bem intencionado.

9 – Noticia Pedro Marinho no seu disputado blog, que um noivo desconsolado está fazendo vaquinha na internet depois de perder a noiva para um AVC. O dinheiro será para cuidar da filha, nascida prematuramente. Até agora já conseguiram 217 mil reais.

10 – Eu preciso fazer uma vaquinha dessas para manter este blog. Quem souber como devo proceder, por favor, se manifeste. Estou mais liso do que a careca do senador Esperidião Amin.

11 – E agora lá se vão meus abraços sabadais para Assis Cabeção, Paim Francelino, Bidiça de Benedito Sabe Tudo, Antonio Gordão, Jorge Bonga, Chico do Pandeiro, Chico Alicate, Dedé dos Correios, Chola Morato, Dudu do Manaíra Shopping, Dó do Cuscuz, Arnaldo da Farmácia, Seu Gilvan do Monte Carmelo, Lurdes de Zé de Totô, Chica da Cabeça do Porco e Santo Antonio.

12 – Juscelino Kubistchek, José Maria Alkmin e Odilon Behrens saíram juntos do seminário de Diamantina, continuaram os estudos juntos, farreando juntos. Uma noite, havia festa na cidade, entrada paga. As namoradas iam, precisam ir. Mas não tinham um tostão, Alkmin resolveu o problema.

 
– Vamos vender a alguém, uma de nossas camisas.


Encontraram o comprador, mandaram passar uma camisa de Juscelino, enrolaram, disseram que era nova, pegaram o dinheiro, foram à festa. No dia seguinte, o comprador chegou uma fera:
A camisa não era nova, estava gasta, rasgou logo.


Juscelino tomou a palavra:

– Meu amigo, aonde você foi?
– A um baile.
– Dançou o que?
-Tudo, bolero, samba.
– Então a culpa é sua. Esta camisa é muito fina, só para dançar valsa.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar