PORQUE HOJE É SÁBADO

1 – Depois da sexta-feira da paixão, onde o pecado era expulso das casas e todos jejuavam debaixo de oração, vinha o sábado de aleluia, aquele que testemunhava a ressurreição de Jesus Cristo e o castigo de Judas, o traidor.

2 – A cidade se transformava. Era festa em todo canto. Até baile havia. O baile de aleluia reunia a fina flor da sociedade no principal clube da cidade e os bolos doces que se multiplicavam pelas bibocas alegravam a moçada sem acesso ao clube dos ricos.

3 – As quengas finalmente retiravam os cadeados dos chibius e recebiam os namorados saudosos, ainda inconformados com aquele jejum imposto pela fé e pela religiosidade. Havia também os encontros furtivos entre as pedras da Perdição. Ali as mocinhas depositavam suas inocências, acreditando nas promessas de amor eterno feitas sem muita convicção por espertos conquistadores.

4 – Para a meninada, a festa maior era a do Judas de Pedro Fogueteiro. Ele fabricava um boneco e o enchia de doces. Pendurava-o num pau, não sem antes colocar bombas em toda a extensão do seu corpo. As bombas explodiam, o boneco se espatifava e jogava doces para todos os lados. A meninada se jogava no chão atrás dos doces e, com as mãos cheias, corria para um lugar seguro e comia tudo.

5 – Ainda bem que Pedro Fogueteiro não viveu para testemunhar a tristeza deste sábado de aleluia sem Judas e sem gente na rua. O Judas de agora é o Coronavírus, um Judas feio e inclemente, que mata homem, mulher e menino, que mata negro e branco, rico e pobre, feio e bonito.

6 – Em respeito a dor de Johnson, Zé Alan, Bessanger, Manoel e Raniery, não faço comentários sobre posição política adotada pela irmã deles. Se ela foi contra ou a favor de alguma coisa, o foi por acreditar que estava certa. E isso não me dá o direito de pisar na dor da família e fazer sensacionalismo.

7 – A Paraíba ficou no rabo da gata no quesito “aporte de recursos” para combater o Coronavírus. É o menor repasse entre os Estados do Nordeste. Veja quanto cada Estado nordestino vai receber: Alagoas (R$ 16 milhões), Bahia ( R$ 114 milhões), Ceará (R$ 39 milhões), Maranhão (R$ 27 milhões), Paraíba (R$ 11 milhões), Pernambuco (R$ 107 milhões), Piauí (R$ 19 milhões), Rio Grande do Norte (R$ 19 milhões) e Sergipe (R$ 24 milhões).

8 – Isso é mais uma prova de amor do nosso presidente para com o Estado da Paraíba. E deve ser por isso que tem tanto paraibano apaixonado pelo homem que tira catota da venta e, com a mão suja, aperta a mão de uma idosa em plena via pública.

9 – O corpo de Levi Borges foi cremado ontem na estrada de Cabedelo. E a polícia ainda não esclareceu direito a sua morte. A viúva disse que Levi vinha sendo ameaçado e seguido. E que o assassino, antes de disparar, pronunciou: “Agora você vai morrer”.

10 – E o cuscuz da Torre continua em compasso de espera. Cuscuz com bode, com rabada, com picado, com costela, com galinha, com porco, com carne assada, tudo isso virou saudade. As mesas estão amontoadas, as cadeiras idem, o fogão apagado anuncia a ausência dos cozinheiros e garçonetes.E aquele papo das manhãs de sábado foi deixado pra depois Pra depois da pandemia.

11 – E agora lá se vão meus abraços para Geordie Tampa de Furico Filho, Fred Menezes, Josinato Gomes, Quinto de Santa Rita, Marden Góes, Teócrito Leal, Severino Ramalho Leite, Jacinto Medeiros, Osório Abath, Arnaldo da Farmácia, José Job Sobrinho, Jackson Bandeira e Nelio Leite.

12 – O infeliz pecador morreu e foi parar na porta do inferno. Lá, um auxiliar de capeta se apresenta  e faz a seguinte pergunta:

– Você quer ir para o inferno brasileiro ou para o inferno americano?

E o pecador pergunta:

– Qual a diferença?

– Bom. Existe um muro que separa os dois infernos. No inferno brasileiro você terá que comer uma lata de 20kg de merda no café da manha~, no almoço e no jantar. À noite, o capeta aparece para te espetar até o fogo infernal, e você fica lá ardendo até de manhã cedo.

– E como é o inferno americano? – quer saber o pecador.

No inferno americano, é igual, só que em vez de uma lata de 20kg de merda, você terá que comer somente um pires.

O pecador não pensou duas vezes, e preferiu o inferno americano.

Chegando lá, reparou que estavam todos cabisbaixos e tristes. Enquanto isso, no outro lado do muro, ouvia-se pagode, samba, dupla sertaneja, gargalhadas, enfim, uma animação danada. Não se conformando, o pecador sobe no muro e chama alguém do outro lado.

– Ei, como vocês conseguem festejar? Aqui o pessoal come um pires de merda e vive triste, enquanto vocês comem uma lata de 20kg e vivem dando risada.

– Bem, é que aqui é o Brasil, né? Um dia falta lata! No outro falta merda! No outro, o capeta não vem! No outro é feriado! No outro, falta lenha para a fogueira e assim vai…É só festa!

Site Footer

Sliding Sidebar