PORQUE HOJE É SÁBADO

1 -Homi, seu menino, a coisa está muito complicada pelas bandas de cá. Imagine o senhor que o nosso ínclito presidente deu agora para defender o trabalho infantil, mas nunca deixou os filhos dele trabalharem. Dar pitaco na casa dos outros é fácil, o dificil é por em prática o pitaco da casa alheia na casa do pitaqueiro.

2 – Agora o Moro arrumou sarna pra se coçar. A Veja é cruel com os seus desafetos. E resolveu entrar na briga do Interpecpt. Com a chegada de Veja, agora são três gigantes destrinchando a vida do ministro. Sem contar os miúdos que também se metem e fazem os seus estragos. Conheço gente que está sem dedos, só o coió, só os cotôcos, de tanto aperreio.

3 – Meus amigos, que cousa! Esse depoimento do delator de Cabedelo é muito cabeludo demais. Se bem que certas coisas o povo já falava a boca miúda, na base do cochicho, do sopro no pé da urêia. Bem que finada Clotilde de Bilica dizia: “Um dia a casa cai”.

4 – Imagino como vai ser a roda de conversa daqui a pouco no Barraco do Elias, ali na Feira da Torre. Pena que Paulo Mariano não estará lá para comandar a fofoca. Mas Tadeu Fonfon, Emanuel, Marçal de Batista, Luciano Arroz, Cristiano, Gerbasi e outros que a memória teima em não lembrar, vão sentar ao redor daquela mesa encarnada e meter a peia.

5 – As agulhadas voltaram ao São João de Campina? Mas rapaz, que povo sem criatividade! Melhor seria distribuir beijos juninos com sabor de canjica, de pamonha e de milho verde assado. Garanto que a repercussão seria bem maior.

6O PB Agora, no maior suspense, informa que tem em seu poder áudios que comprometem prefeito e vereadores paraibanos em negociação de propinas. Não revela nomes porque a coisa ainda está sendo checada com muito rigor, para não haver desmentidos. Aí eu digo um “VIUGE!” bem grande.

7 – Liberar o responsável pelo acidente da Epitácio até entendo. Ele livrou o flagrante e a lei abre brechas para tanto. Agora, permitir que continue dirigindo é uma temeridade. Imagine, amigo, o que acontecerá se ele resolver repetir a dose.

8 – Esse negócio das rachadinhas na Câmara Municipal do Conde deveria receber outra denominação. Rachadinha lembra aquilo e aquilo é muito erótico.

9 – E esse negócio de servidores fantasmas no gabinete do prefeito de Campina Grande? Não seria melhor relotá-los no cemitério? Fica a dica.

10 – Hoje, dia de feira, dia de Toinho Vicente passar em revista a tropa do Mercado Central, de Josinato tomar uma com picado no Valentina, de Bibiu meu irmão visitar a barraca do bode em Mangabeira e da turma da manzuá fazer roda de papuda no mercado do Geisel.

11 – E agora lá se vão meus abraços sabadais para Adriano Galdino, Agamenon Vieira, Agnelo Muniz Fernandes, Aldo Araújo, Alex Filho, Alessio Trindade, Alexandre Moca, Aline Guedes,Aluizio Bezerra, Ana Camboim, Antonio Arruda, Antonio David, Antonio Lucena, Aristeu Chaves, Armando Mariz, Baby Neves, Bessanger Abrantes, Bigu de Jacumã e Bruno Farias.

12 – Seu Janjão morava no Roger, aqui em João Pessoa.Era comerciante, viúvo e tinha um chamego com uma balzaquiana residente no Cristo Redentor. Uma vez por semana apanhava ela de carro, levava para um motel em Cabedelo e, ao se despedir, a “presenteava”com 20 reais. Na última vez, quando ainda se dirigiam para o motel, a namorada ponderou:

-Seu Janjão, como o senhor sabe a gasolina subiu e por isso vou aumentar meu “presente”para 50 reais.

Seu Janjão não contou conversa: fez meia volta no carro, acelerou em direção ao Cristo e avisou para a amada:

-Sendo assim vou procurar um chibiu a álcool”.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar