Prefeitura de São Mamede distribui ‘Kit Covid-19’ com hidroxicloroquina a pacientes com coronavírus; Medeiros contesta

Uma cesta de remédios distribuída pela Prefeitura de São Mamede, município do Sertão do estado, vem causando polêmica. Chamado de ‘kit covid-19’, a cesta vem sendo entregue a pacientes da covid-19, doença causada pelo novo Coronavírus, e contém remédios como dipirona, AAS e ambroxol, além da hidroxicloroquina, medicamento contestado por médicos, sem nenhuma comprovação científica de resultado para tratamento da doença e que pode causar efeitos colaterais graves, como arritmia cardíaca e até morte súbita.

O secretário de Saúde do Estado, Geraldo Medeiros, afirmou que a Saúde estadual tem um posicionamento definido sobre a hidroxicloroquina e que o medicamento não deve ser utilizado em pacientes com sintomas leves da doença.

“Temos uma posição clara contra o uso indiscriminado da hidroxicloroquina. Não existem evidências científicas de que o uso rotineiro por pacientes com sintomas leves, a nível ambulatorial, traga benefícios. Ela é uma droga que tem diversas limitações quanto ao uso e só é indicada para pacientes internados e, mesmo assim, após uma avaliação criteriosa. O uso indiscriminado traz risco de arritmia cardíaca e morte súbita”, afirmou o secretário.

Site Footer

Sliding Sidebar