PRF intensifica fiscalização na Operação Nacional de Segurança Viária

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) intensifica, nesta sexta-feira (15), em todo o país a Operação Nacional de Segurança Viária com uma fiscalização em 150 trechos considerados mais críticos. Esse levantamento foi feito com base no número de acidentes graves e com vítimas fatais, em âmbito nacional.

A Operação, que vai até a próxima segunda-feira (18), está inserida na programação de atividades do “Maio Amarelo”, cujo o tema é “Perceba o risco. Proteja a Vida”. No caso da Paraíba, 6 pontos críticos, onde são registrados mais acidentes, foram mapeados.

A superintendente substituta da PRF na Paraíba, inspetora Keilla Melo, explica que a estratégia da PRF é fazer com o motorista perceba o risco de determinadas condutas no trânsito, principalmente nos locais considerados mais críticos, mapeados de acordo com os dados estatísticos de acidentes graves e com vítimas fatais.

Segundo ela, em todo o Estado serão reforçadas as ações de fiscalização e conscientização de motoristas nos 6 trechos de 10 km de extensão considerados mais críticos. A superintendente faz um alerta de que os acidentes mais graves são provocados, na maioria das vezes, pelo fato do motorista dirigir sem capacete, excesso de velocidade, ultrapassagens perigosas, combinar álcool e direção e dirigir sem possuir Carteira Nacional de Habilitação. “Esses acidentes deixam, quase sempre, pessoas gravemente feridas ou vítimas fatais”, lamenta.

Os trechos mais críticos no estado estão localizados na BR 230, entre os Km 0 ao 20, que compreende entre Cabedelo e João Pessoa; BR 101, entre os Km 70 e 90, no município de Santa Rita; BR 230, entre os Km 400 e 410, em Pombal; e BR 361, entre os Km 50 e 60, também no sertão do estado. Keilla Melo destacou que “nesses trechos já ocorreram este ano 129 acidentes, sendo 36 com gravidade, 156 pessoas ficaram feridas e 9 vieram a óbito no local do acidente.

A PRF fez um levantamento que a ponta que, desde o início do isolamento social e a consequente redução no fluxo de veículos nas rodovias, ocorreu uma redução de 42% no número de acidentes quando comparados com o mesmo período do ano anterior. O mesmo levantamento mostra que foram registrados 157 acidentes, entre 16 de março e 13 de maio deste ano, enquanto que no mesmo período de 2019 ocorreram 269 acidentes.

A superintendente da PRF, Keilla Melo, declarou, entretanto, que, mesmo com a diminuição na quantidade de acidentes, o número de vítimas fatais aumentou, saindo de 15 mortes em 2019 para 17 óbitos este ano.

Ela destaca que “o objetivo principal é reduzir o número de acidentes e, com isso, diminuir o número de pessoas feriadas que necessitem de atendimento hospitalar e venham a ocupar leitos na rede de saúde durante o período da crise provocada pelo COVID-19”. “Além disso, uma vítima de acidente de trânsito que esteja hospitalizada amplia a chance de ser infectada pelo vírus”, alerta.

Site Footer

Sliding Sidebar