Vereador denuncia falta de medicamentos na rede de saúde mental do município

O vereador Tibério Limeira (PSB) afirmou que há mais de oito meses a Rede Municipal de Saúde Mental do Município não disponibiliza medicamentos essenciais para o tratamento de doenças como depressão, ansiedade e transtorno bipolar. O parlamentar ainda criticou a precariedade dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps) municipais, durante pronunciamento na sessão desta quinta-feira (20), da Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP).

“O fato é que, desde novembro do ano passado, cerca de dez medicamento estão em falta devido à ausência de responsabilidade e compromisso da Gestão Municipal. Isso é um verdadeiro absurdo, quando sabemos que tem gente que não tem dinheiro nem para pagar a passagem para se deslocar ao atendimento do Caps, quanto mais para comprar os medicamentos”, declarou o vereador.

Tibério Limeira citou drogas como Lítio, Depakene, Sertralina, Levozine, Diazepam e Clonazepam como alguns dos medicamentos que não estão sendo disponibilizados. “Vamos completar um ano sem esses medicamentos na Rede Pública de Saúde de João Pessoa. Medicamentos que têm que estar permanentemente à disposição dos usuários, que já sofrem com a precariedade dos Caps, com a volatilidade dos profissionais, a falta de investimentos, a superlotação e a necessidade de reformas”, enfatizou.

O parlamentar afirmou que a presidenta da Associação de Usuários Familiares e Amigos da Saúde Mental, Leda Gomes, já acionou o Ministério Público para solucionar o problema. “Gostaria de somar meu mandato à luta da associação. Não há nada que justifique a falta desses medicamentos. Diante disso, fazemos a denúncia e o apelo ao secretário municipal de saúde e ao prefeito da Capital para que resolvam essa situação. Não dá para ter no discurso uma rede antimanicomial, de fortalecimento das bases da reforma psiquiátrica e, na prática, estar desmontando essa rede”, afirmou.

Tibério Limeira ainda lembrou que realizou duas audiências públicas, juntamente com o vereador Marcos Henriques (PT), nas quais discutiram com órgãos como Defensoria Pública, Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e Coordenação de Saúde Mental do Estado e Município o descredenciamento de instituição psiquiátrica no bairro Cruz das Armas, políticas inclusivas e humanização no tratamento da saúde mental no Município. Como fruto das audiências, foi criado um grupo de trabalho para acompanhar as políticas públicas de saúde mental em João Pessoa.

A vereadora Sandra Marrocos (PSB) destacou a importância da temática trazida por Tibério Limeira. “Essa política de saúde mental é fundamental, pois se você estiver com a saúde mental debilitada, seu corpo vai adoecer. O mundo contemporâneo é muito angustiante, as pessoas estão ficando desempregadas. Gostaria de chamar atenção também para o aumento do número de suicídios. É preciso debater com muito cuidado essa temática”, opinou Sandra Marrocos.

Deixe uma resposta:

Seu endereço de e-mail não será mostrado.

Site Footer

Sliding Sidebar