Motoristas de ônibus urbanos paralisam atividades na Capital em protesto contra atraso nos salários

Os motoristas de ônibus urbanos de João Pessoa cruzaram os braços na manhã desta segunda-feira (21), em protesto contra o atraso nos salários. A paralisação começou por volta das 8h40h, no Parque da Lagoa Solon de Lucena, onde se formou uma grande fila de ônibus parados. Eles garantem que só retornam ao trabalho quando receberem os salários, que deveriam ter sido creditados na última sexta-feira, 18.

A categoria também cobra uma audiência com o prefeito da capital, Luciano Cartaxo (PV) e com o governador da Paraíba, João Azevedo (PSB), para pressionar que as autoridades imponham fiscalização rigorosa contra a atuação de motoristas clandestinos na capital do Estado.

“Estamos com salários atrasados, mas o problema é muito maior”, disse Antônio de Pádua Dantas Diniz, presidente do Sindicato dos Motoristas da Paraíba. Segundo ele, “o sistema de transporte coletivo quebrou”.

O dirigente argumenta que eram transportados 9 milhões de passageiros por mês em 1990 e atualmente esse número não chega a 5 milhões.

“Tínhamos 50 empresas e hoje temos 10, das quais 90% estão quebradas. Estamos perdendo nossos empregos para os clandestinos e até mototaxistas já começaram a circular em alguns bairros de João Pessoa. É preciso que o governador e o prefeito tomem providências”, completou Pádua.

Site Footer

Sliding Sidebar