PORQUE HOJE É SÁBADO

1 – Antigamente eu começava o “Porque hoje é sábado” assim: Daqui a pouco estarei na Feira da Torre ao lado de Paulo Mariano, Tadeu Florêncio, Emanuel Arruda,Edmilson Lucena, Luciano Arroz, Sebastião Gerbasi, Paulo Josafá, Chagas Bidiça e Marçal de Batista comendo aquele cuscuz com bode e falando da vida alheia. Hoje não sobrou nem o cuscuz. E sem esperança de volta, o que é pior.

2 – Se algum restinho de esperança eu ainda guardava aqui no peito esquerdo do coração, esse restinho sumiu com a decisão das chamadas autoridades constituídas de ceder espaço ao vírus a partir de segunda-feira. Ora, direis, a economia não pode mais esperar. Tá certo, ela não pode esperar. Mas a custa da vida da gente, não pode. Ou melhor dizendo, não poderia, porque vai poder, assim decidiram os homens.

3 – Em Princesa tem um prefeito que anuncia uma obra nova por semana. Achando pouco, paga os salários em dia e ainda banca o prejuízo salarial deixado pelo antecessor. E continuando a achar pouco, mantém rigorosamente depositadas as contribuições do Instituto de Previdência. E achando pouco um pouquinho mais, teve todas as suas contas aprovadas até agora pelo Tribunal de Contas do Estado. Claro que um prefeito assim desperta ciúmes no meio daqueles que quando tiveram a oportunidade de fazer como ele confundiram o público com o privado e se revelaram um verdadeiro desastre.

4 – Só podia ser filha de Júlio Bala a moça que organizou um jantar de solteiros em plena pandemia e terminou presa. Isso, claro, não aconteceu aqui, mas no Rio Grande do Sul, onde uns galegos, apaixonados pelo doido, fazem de tudo para não respeitar as medidas de segurança determinadas pelas autoridades em saúde. Obs: Júnior Bala é vereador em Alvorada, na região metropolitana de Porto Alegre.

5 – Os prefeitos da região metropolitana de João Pessoa, com exceção de Márcia Lucena, estão arreganhando as medidas de contenção sabendo antecipadamente que as consequências cairão nas costas do prefeito da Capital, já que em suas cidades não existem leitos de uti para atender os contaminados pelo coronavírus. Aquilataram o tamanho da irresponsabilidade?

6 – Ontem transcorreu o aniversário natalício de Abelardinho Jurema, o cronista social mais arretado da praça. Quando havia jornal em papel e Abelardinho era a coqueluche das páginas, o aniversário dele era a festa mais importante do pedaço. Hoje ele continua importante, é cronista de A União, mantém um portal muito acessado, se tornou imortal da Academia, porém o reboliço foi menor. Mas aqui no blog do Tião o registro é feito com o sincero desejo de que a data se reproduza por muitos e muitos anos.

7 – Os óbitos começam a atingir a turma da minha geração e isso nos deixa fragilizados, é claro. Houve um tempo em que nos considerávamos imortais. Depois começamos a descobrir, aos pouquinhos, que éramos finitos. E agora chegou a hora da onça beber água e ficamos a perguntar, uns aos outros, qual é o número da senha de cada um.

8 – Já ultrapassamos o Reino Unido e corremos céleres para ultrapassar os Estados Unidos e ficarmos na ponta, em primeiro lugar. Só que será um primeiro lugar nada honroso, nada glorioso, nada invejável. Vamos alcançar a ponta, a medalha de ouro, o caneco da copa e o troféu em contágio por coronavírus. O Jair deve estar se mijando de emoção.

9 – Está lá no UOL: Jovem se masturba após cirurgia no nariz e vai parar na UTI. Eu fiquei, confesso, meio sem entender a coisa. Se o nariz fica em cima e o objeto de masturbação embaixo, por que cargas d`água o rapaz terminou na UTI correndo risco de vida?

10 – Nem bem o vice-presidente do TSE, ministro Luiz Fux, decidiu que as Forças Armadas não podem intervir nos demais poderes da república, o presidente Bolsonaro, o vice Mourão e o ministro da Justiça divulgaram nota defendendo os militares e fazendo o contraponto ao que decidira o ministro do TSE e do Supremo. Isso é grave. Eu vejo aí um confronto de consequências imprevisíveis. Dá pra sentir um cheiro de pólvora no ar.

11 – E agora lá se vão os meus abraços sabadais para Ademilson José, Biu da Câmara, Luiz Eduardo Tudo em Pax, Napoleão de Castro,Neuman Lins, Rafael Holanda, Aécio Diniz, Chico Pinto Neto, Paulo Freire, Zeca Ricardo Porto, Martinho Lisboa,Ana Paula radialista, Albierge Fernandes, Ivan Lins Modesto, Vereador Dinho, Jeová Campos, Iedo Ferreira, Otacilio Trajano, Fernando Caldeira e João do Bar.

12 – Contada por Marcos Pires:

Paschoal Carrilho , locutor apresentador da Rádio Tabajara, tinha uma voz gutural, empostada. Dizem que um dia o escalaram para cobrir um almoço que o Governador Pedro Gondim oferecia ao novo Arcebispo no restaurante do Cabo Branco. Como a Tabajara era a rádio oficial, lá se foi Paschoal a bordo de umas cervejas que já consumira. Tome falar ôco porque o que é que se pode transmitir de um almoço pelo rádio? Até que os garçons começaram a servir a comida. Dizem que Paschoal já bem alegre emburacou:”- E agora teve início o sensacional ágape. De onde estou , observo que estão comendo o Governador , o Arcebispo…”. 

Site Footer

Sliding Sidebar